Como Planejar O Ano Novo | Dicas Para Ter Um Novo Ano

Como Planejar o Ano Novo? Muitas pessoas se perguntam isso. Pensando nisso, O CreionaBíblia.Com disponibiliza um artigo do Pr. John Piper. O artigo mostra que mesmo Deus tendo a Soberania de todas as coisas, o Cristão deve sim ter o seu Planejamento. Recomendo fortemente a leitura de todo o artigo!

Boa Leitura!

Planejamento das Necessidades Físicas

Suponha que venha à sua mente o pensamento de que você quer construir uma casa. Você se senta e faz uma lista com todos os materiais que acha que irá precisar. Então você pede que eles sejam entregues no lote onde irá construir. Tudo é empilhado no centro do lote, e no dia seguinte a escavadeira vem cavar o alicerce e tudo está no caminho. Tudo está justamente onde ela tem que cavar.

Por quê?

Uma falha de planejamento.

Sem um planejamento rudimentar provavelmente você não terá nada para comer quando se levantar de manhã. E sem um planejamento detalhado, ninguém pode construir uma casa, muito menos um arranha-céu, um shopping center ou uma cidade. Se fornecer abrigo, alimentação, vestuário e transporte é valioso, então o planejamento é valioso. Mas os mais simples impulsos nada realizam sem alguma previsão a que nós chamamos de plano.

Planejamento das Necessidades Espirituais

Todos nós sabemos e praticamos isso em relação às necessidades físicas básicas da vida. Tomamos medidas para assegurar que temos o suficiente para comer e roupas para nos manter aquecidos. Mas nós levamos nossas necessidades espirituais tão a sério? Aplicamos a mesma seriedade que temos em planejar ganhar a vida, no planejamento para maximizar o nosso ministério?

O que eu gostaria de fazer aqui é tentar persuadi-lo a reservar um tempo a cada semana do próximo ano para planejar, e planejar especificamente sua vida de oração, devoção e ministério. A escavadeira do Espírito de Deus muitas vezes entra na cena do nosso coração pronta para começar uma grande obra de construção, e ela descobre que, devido ao mau planejamento, existem pilhas de coisas desordenadas em seu caminho. Nós não estamos prontos para ela.

A maneira pela qual eu espero motivá-lo a fazer isso é dar a você quatro exemplos de planejamento na Bíblia. Primeiramente, algumas ilustrações de Provérbios; segundo, o planejamento do apóstolo Paulo; terceiro, o planejamento de Deus; e quarto, o planejamento de Jesus.

Ilustrações de Provérbios

Provérbios 6:6-8: “Vai ter com a formiga, ó preguiçoso, considera os seus caminhos e sê sábio. Não tendo ela chefe, nem oficial, nem comandante, no estio, prepara o seu pão, na sega, ajunta o seu mantimento.”

A formiga é um exemplo não só porque ela trabalha tão duro, mas também porque ela planeja pensando no futuro. Ela pensa no verão sobre a necessidade que haverá no inverno, e essa previsão fornece as suas necessidades no inverno.

Provérbios 14:15: “O simples dá crédito a toda palavra, mas o prudente atenta para os seus passos.”

A diferença entre planejar e não planejar é esta: você olha para onde está indo no futuro, ou você concentra toda sua atenção sobre o que está imediatamente à sua frente? Se você não é um planejador, estará à mercê de outras pessoas que tentam te dar conselhos sobre como agir agora, de modo a ser feliz no futuro.

Então, “o simples dá crédito a toda palavra, mas o prudente atenta para os seus passos”. O prudente considera os dias que virão e o que está trazendo, e pensa sobre a melhor forma de se preparar para eles e usá-los para realizar seus propósitos.

Provérbios 15:22: “Onde não há conselho fracassam os projetos, mas com os muitos conselheiros há bom êxito.”

Aqui a sabedoria do planejamento é tomada como certa, e o escritor simplesmente nos aconselha sobre como fazer planos bem-sucedidos. Ele diz: Não seja tão independente a ponto de se achar superior ao conselheiro. Leia a sabedoria dos outros que vieram antes de você. Converse com pessoas experientes e sábias. Preste atenção ao modo como os outros fazem as coisas e aprenda com seus erros e acertos.

Provérbios 16:3: “Confia ao SENHOR as tuas obras, e os teus desígnios serão estabelecidos.”

Novamente o planejamento é tomado como certo e a questão é: Como você pode planejar de modo que o que fizer tenha valor permanente e não apenas desvaneça à noite? Resposta: Entregue isso ao Senhor. Ou seja, busque sempre a direção e a força do Senhor em seu planejamento. Confie na sabedoria Dele e não na sua própria. Então seus planos darão frutos permanentes.

Provérbios 24:27: “Cuida dos teus negócios lá fora, apronta a lavoura no campo e, depois, edifica a tua casa.”

Provavelmente isso significa que é importante ser capaz de sustentar a si próprio através da produtividade do campo antes de você estabelecer o seu próprio lar. Talvez diríamos a um jovem, hoje: encontre um emprego antes de se casar. Ou, pelo menos, planeje como você irá sustentar o novo lar que você está estabelecendo.

Provérbios 31:15-16: “É ainda noite, e já se levanta, e dá mantimento à sua casa e a tarefa às suas servas. Examina uma propriedade e adquire-a; planta uma vinha com as rendas do seu trabalho.”

Aqui, a dona de casa modelo é uma planejadora modelo de duas maneiras. Ela se levanta cedo e atribui tarefas às suas servas. Você não pode atribuir tarefas às suas servas, se você não tem nenhum plano sobre o que você gostaria que fosse realizado naquele dia. E ela examina uma propriedade e adquire-a. O que ela leva em consideração? Ela considera como isso se encaixará no plano do lar.

Conclusão dos Provérbios: O planejamento cuidadoso é parte do que torna uma pessoa sábia e produtiva. Não planejar é considerado insensato e perigoso. Isso é verdade mesmo quando Provérbios ensina que nós não sabemos o que o futuro pode trazer. “O coração do homem traça o seu caminho, mas o SENHOR lhe dirige os passos” (Provérbios 16:9). O fato de que, em última instância, o Senhor está no controle do futuro não significa que não devemos planejar. Significa que devemos entregar o nosso trabalho ao Senhor e confiar Nele, para que Ele estabeleça nossos planos de acordo com Seus propósitos amorosos.

O Planejamento do Apóstolo Paulo

Vamos dar apenas um exemplo do planejamento de Paulo entre os muitos que poderíamos retirar de Atos e de suas cartas. Romanos 15:20-28:

“Esforçando-me (isto é, planejando), deste modo, por pregar o evangelho, não onde Cristo já fora anunciado, para não edificar sobre fundamento alheio… Mas, agora, não tendo já campo de atividade nestas regiões e desejando há muito visitar-vos, penso em fazê-lo quando em viagem para a Espanha, pois espero que, de passagem, estarei convosco e que para lá seja por vós encaminhado, depois de haver primeiro desfrutado um pouco a vossa companhia. Mas, agora, estou de partida para Jerusalém, a serviço dos santos… Tendo, pois, concluído isto e havendo-lhes consignado este fruto, passando por vós, irei à Espanha.”

Aqui está um exemplo típico de como o apóstolo Paulo cumpriu sua missão. E eu acho que devemos aprender com ele que o planejamento é essencial para um ministério produtivo. E estou falando tanto do seu ministério pessoal, quanto do mais complexo organismo dos ministérios da igreja. Paulo foi o maior plantador de igrejas que já viveu. Ele conseguiu mais em sua vida para a propagação do reino de Cristo do que qualquer outra pessoa. Então, eu acho que faríamos bem em levar a sério o seu método. Parte de seu método era o seu planejamento.

Ele tinha uma diretriz geral: ele queria pregar onde ninguém havia pregado antes. Então, ele desenvolveu um plano específico a partir dessa diretriz: ele levaria ajuda a Jerusalém e, em seguida, iria para Roma, para estabelecer uma base ocidental, da qual iria, então, para a Espanha.

O que torna isto especialmente significativo é que, tanto quanto sabemos, o plano falhou. Ele foi preso em Jerusalém. Ele foi para Roma como prisioneiro e, provavelmente, nunca chegou à Espanha. É exatamente como vimos em Provérbios. Deus é aquele que, afinal, faz o futuro. Mas nós planejamos, apesar disso. Deus usa nosso planejamento mesmo se Ele abortá-lo.

Por exemplo, se Paulo não tivesse planejado usar Roma como uma base de operações para viajar à Espanha, ele provavelmente nunca teria escrito a maior carta que o mundo já conheceu: a Epístola aos Romanos. Planejamento é fundamental na vida e no ministério cristão, mesmo quando Deus anula o nosso planejamento.

O Planejamento de Deus

A razão fundamental para o planejamento é que Deus é um Deus que planeja, e nós fomos criados à sua imagem para exercer domínio sobre a terra sob Seu senhorio.

Eu não acho que é possível conceber um deus que não age de acordo com seu próprio planejamento eterno, isto é, um deus que responde automaticamente a estímulos, ao invés de tomar ações deliberadas que se encaixam em um sábio propósito.

Isaías 46:9-10: “Eu sou Deus, e não há outro, eu sou Deus, e não há outro semelhante a mim; que desde o princípio anuncio o que há de acontecer e desde a antiguidade, as coisas que ainda não sucederam; que digo: o meu conselho permanecerá de pé, farei toda a minha vontade.”

Efésios 1:9-10: “desvendando-nos o mistério da sua vontade, segundo o seu beneplácito que propusera em Cristo, de fazer convergir nele, na dispensação da plenitude dos tempos, todas as coisas, tanto as do céu, como as da terra.”

Atos 2:23: “sendo este [Jesus] entregue pelo determinado desígnio e presciência de Deus.”

Uma vez que Deus é um Deus que faz todas as coisas segundo um plano, isso nos beneficia a nos aproximarmos das coisas mais importantes da vida com prudência e planejamento, não acidentalmente.

O Planejamento de Jesus

Jesus tinha uma missão a cumprir, e ele a terminou com prudência e planejamento.

Quando sua mãe o incentivou a fazer um milagre nas bodas de Caná, ele disse: “Ainda não é chegada a minha hora” (João 2:4). Havia uma hora planejada e designada para a revelação do seu poder. Ele ficaria com o plano. Lucas 9:51 diz: “Ao se completarem os dias em que devia ele ser assunto ao céu, manifestou, no semblante, a intrépida resolução de ir para Jerusalém.” Ele sabia que o plano significava a morte em Jerusalém, e ele não recuou do plano.

Mas ele não foi levado contra sua vontade. O plano do Pai era seu plano. Ele disse em João 10:18: “Ninguém tira [minha vida] de mim; pelo contrário, eu espontaneamente a dou. Tenho autoridade para a entregar e também para reavê-la. Este mandato recebi de meu Pai.”

Conclusão:

Muito especificamente, o meu apelo a você neste novo ano é que você gaste tempo para planejar as coisas mais importantes da sua vida.

Planeje as Coisas Mais Importantes da Sua Vida

Planeje como você irá passar o tempo com seu cônjuge para aprofundar e fortalecer o relacionamento. Planeje como você irá passar o tempo brincando com as crianças e ensinando-as. Planeje como você irá praticar a quantidade de exercício que você precisa para se manter saudável. Planeje como você irá dormir o suficiente. Planeje quanto você deve comer e como você irá impor limites a si mesmo. Planeje suas férias para que elas realmente proporcionem descanso e renovação espiritual.

E o mais importante, planeje como a oração e a meditação na Palavra serão partes importantes da sua vida. Sem um plano estas coisas mais importantes são sempre afastadas por pressões urgentes.

Faça do Planejamento Algo Habitual em Sua Vida

Mas isso não vai funcionar apenas para planejar algo esta noite ou amanhã. O planejamento deve ser uma parte habitual da sua vida. Espero que a equipe pastoral em Bethlehem gaste um dia inteiro em cada mês longe do escritório da igreja apenas para orar e planejar seu ministério, além do tempo que eu espero que todos nós estejamos tendo a cada semana para planejar o nosso trabalho semanal.

Então, o meu apelo é para que você reserve tempo a cada semana para planejar, especialmente para planejar a sua vida de oração e de estudo bíblico. Por exemplo, já que domingo é o primeiro dia da semana (e não o último dia do fim de semana!) e pertence ao Senhor, tome dez ou quinze minutos a cada domingo e pense sobre quando você vai orar e o que você vai estudar na semana. Pense um pouco sobre como Deus pode querer te usar na semana de uma maneira especial. Planeje as cartas que você precisa escrever, os versículos bíblicos que pretende ensinar aos seus filhos, a visita que você quer fazer, o livro que deseja ler, o vizinho com quem você quer conversar, etc.

Provérbios nos ensina a planejar. O maior missionário que já viveu era um planejador. Deus é um Deus que faz todas as coisas de acordo com um plano. E Jesus manifestou, no semblante, a intrépida resolução de ir para Jerusalém por causa do maior plano de amor já feito.

Ele planejou para a nossa alegria; nós devemos planejar para Sua glória.

Por John Piper (Com Modificações e Adaptações). © Desiring God. Website: desiringGod.org

Apenas um Filho e Deus e isso é Tudo que eu preciso!

Site Footer

Mapa do Site   Curso de Teologia